Minha esposa Mariana e eu sempre fomos admiradores de cavalos árabes da raça e tínhamos animais de montaria. Encontramos perto de Brasília, que consideramos a nossa segunda casa, o haras de cavalos Árabes, Nathan, que fica na cidade de Anápolis em Goiás.

Fomos conhecer o local sem intenção nenhuma de adquirir cavalos. Zezinho nos recebeu muito bem e já foi nos mostrando os animais sem rodeos: atendimento da melhor qualidade!

Nas cocheiras dos garanhões do Haras Nathan nos deparamos com um garanhão potro de ainda um ano de idade. Foi amor à primeira vista. Pedimos para o Zezinho tirá-lo da baia e nos apresentá-lo. Ficamos parados sem reação com tanta beleza! Confirmamos que ele estava à venda e pronto para ser levado para as exposições. Foi nossa oportunidade de entrarmos no mudo do cavalo árabe. Adquirimos então esse neto do grande garanhão já consagrado RFI MAKTUB.

Desde então o investimento neste animal só nos deu alegria, e cada vez mais sentimos um carinho enorme por ele, difícil de explicar em palavras. Numa conversa com o Dr. Alaor, proprietário do Haras Nathan, soubemos que o nome do haras se deu em decorrência de um cavalo que ele teve. Dr. Alaor tornou-se nosso grande amigo e Zezinho que além de amigo passou a ser o tratador dos nossos cavalos.

O nome escolhido então para o nosso haras foi MOROCH.

Rodrigo Preussler